1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5.455 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Intolerância à lactose congênita

A intolerância à lactose congênita é conhecida de uma certa forma com uma deficiência de lactase, que trata-se de uma incapacidade do corpo de digerir a lactose, que é um tipo de açúcar que é encontrado no leite e em outros produtos lácteos.

 intolerância à lactose congênita

Intolerância à lactose congênita. Imagem:divulgação

Quem consome esses produtos tendo esse mal acaba sofrendo com muitos sintomas que podem evoluir para crises mais graves de saúde.

Intolerância à lactose: tipos

Existe mais de um tipo de intolerância de lactose, confira:

-A intolerância à lactose primária trata-se de um processo de envelhecimento e se desenvolve geralmente em pessoas mais velhas, que consumiram leite a vida toda.

-Intolerância à lactose secundária geralmente aparece depois que a pessoa tem alguma doença ou ferimento que faz com que esse mal apareça.

-Intolerância à lactose congênita é quando a pessoa já nasce com uma intolerância a lactose, sem ter um explicação clara, somente por um problema em seu sistema de quebra de proteína do leite.

Acesse e saiba mais informações: Alfajor de doce de leite sem glúten e lactose

Intolerância à lactose congênita

Esse é o tipo de intolerância à lactose mais raro, mas está cada dia mais comum que a acriança nasça com esse problema e precisa ter um organismo mais resistente. Isso acontece geralmente com que tem um problema com lactose de família, com os pais com sofrendo com esse mal, por exemplo.

 intolerância à lactose congênita

Intolerância à lactose congênita. Imagem:divulgação

A causa desse problema genético não ficou muito clara, mas acredita-se que pode ser algo ligado ao consumo de leite no passado, quando os pais da pessoa consomem muito e desenvolvem a intolerância passando isso para o gene do filho, como uma evolução da espécie, como acontece por exemplo com o desenvolvimento dos dentes, que atualmente algumas crianças nascem sem ter o gene que desenvolve o dente do siso, por exemplo.

Intolerância à lactose congênita sintomas

Os sintomas de intolerância à lactose congênita geralmente dão o sinal mais ou menos de trinta minutos a duas horas após a pessoa consumir alimentos ou bebidas que tenham lactose em sua composição. Entre esses sintomas estão:

Náusea e às vezes vômito

Diarreia

Dores abdominais

Inchaço

No começo, os sintomas são amenos, bem fraquinhos, sem nada a mais, mas com o tempo ele deve ganhar mais intensidade por esse mal vai se agravando se você não ir tirando da sua alimentação a metáfora.

Acesse e saiba mais informações: Torta de liquidificador sem glúten e leite

Intolerância à lactose congênita tratamento

Não existem necessariamente algum tratamento para a intolerância à lactose. No entanto, você pode incluir no seu dia a dia enzimas lactase ao leite normal ou tomá-las em forma de cápsulas e comprimidos mastigáveis.

As pessoas que sofrem com a intolerância à lactose geralmente tem que parar de consumir alimentos que contenham lactose, por isso, a recomendação e sempre evitar o consumo desses alimentos com lactose.

Geralmente, as pessoas com baixos níveis de lactase conseguem que o organismo tolere de 55 a 115 gramas de leite de uma só vez (até meia xícara), por exemplo, sem ter sintomas fortes, mas isso depende do nível da sua intolerância, consulte o seu médico para ter essa informação com certeza.

 intolerância à lactose congênita

Intolerância à lactose congênita. Imagem:diuvlgação

No entanto, na maioria dos casos, porções maiores (225 gramas) podem causar problemas para pessoas com deficiência de lactase, sentindo sintomas que muitas vezes são tão fortes que causam até internação para tratamento.

Mas, algumas pessoas tem mais facilidade de consumir alguns tipos de produtos lácteos. Alguns tipos de produtos lácteos, por exemplo, podem ser mais simples de digerir por conter menos lactose do que o leite comum.

Mas, eles podem ser experimentados com cautela para que a pessoa teste o que vai fazer mal de verdade ou não. De acordo com a reação de cada produto é que você vai ver o que pode consumir pouco e o que não tem que consumir nada, para evitar que sofra com os sintomas.

Confira os principais produtos com lactose que precisa evitar:

Manteiga e queijos (eles têm menos lactose do que o leite)

Produtos lácteos fermentados, como iogurte

Leite de cabra (deve ser ingerido juntamente com as refeições e suplementado com – aminoácidos essenciais e vitaminas se for oferecido a crianças)

Sorvete, milk-shakes e queijos envelhecidos ou duros

Leite e produtos lácteos sem lactose

Leite de vaca tratado com lactase para crianças maiores e adultos

Fórmulas de soja para crianças com menos de dois anos

Leia os rótulos dos alimentos. A lactose também é encontrada em alguns produtos não lácteos, inclusive em algumas cervejas.

Acesse e saiba mais informações: Bolo de microondas sem glúten, lactose e açúcar

Como é feito o diagnóstico de intolerância a lactose?

O diagnóstico de intolerância a lactose é feito através de alguns exames. Sempre é possível ver se a pessoa tem a intolerância por meio de um exame que faz a pessoa fazer a ingestão de líquidos que são ricos em lactose e depois de um exame de sangue você vai ver se é intolerante a ele.

 intolerância à lactose congênita

Intolerância à lactose congênita. Imagem:divulgação

O exame de hidrogênio expirado, aonde o paciente precisa ingerir um líquido com altas quantidades de lactose para que o médico, após isso, faça a analise da quantidade de hidrogênio que é expelido pelo hálito do paciente.

Também é possível ver esse nível de lactose em exagero no sangue quando um exame que determina o ácido no sangue é feito. A lactose não ingerida produz ácido láctico no organismo, que consegue ser identificado por meio de um medidor de ácidos.

Recomendados para você: