Doença Celíaca é genético?

0

A doença celíaca ou a doença do glúten é causada pela desordem sistêmica autoimune, provocada pela ingestão do glúten. Ela atinge crianças, adolescentes e adultos, podendo aparecer em qualquer fase da vida. Geralmente, as pessoas que possuem uma herança genética desenvolvem a doença que entre os sintomas estão diarreia, vômito, cólicas e distensão abdominal.

Doença celíaca e a genética

A doença celíaca já atinge 1% da população mundial, entre crianças, jovens e adultos. Os sintomas da doença são comuns a outras patologias o que dificulta o diagnóstico precoce. Estudos recentes comprovam que a herança genética pode facilitar o aparecimento da doença, mas isso não significa que quem não possui o gene está livre da doença.

Doença Celíaca é genético?
Doença Celíaca é genético? Imagem:divulgação

O glúten é uma proteína presente em alimentos que possuem trigo, aveia, centeio, malte ou cevada. A doença causa uma inflamação na mucosa do intestino delgado o que resulta na má absorção dos elementos pelo intestino e isso causa diversos problemas no organismo.

Acesse e saiba mais informações: Glúten passa pelo leite materno? Descubra!

Problemas causados pelo glúten

Quem possui a doença do glúten pode ter diarreia, cólicas, distensão abdominal, anemia vômitos, prisão de ventre e falta de apetite. A constante irritação do intestino pode causar nos nas crianças e adolescentes até problemas de desenvolvimento e nos adultos osteoporose, emagrecimento exagerado, dermatites e alterações hepáticas.

Entre os sintomas mais comuns da doença do glúten também estão muita dor e desconforto abdominal e prisão de ventre. As mulheres sofrem mais com a intolerância ao glúten do que os homens, pois a cada homem celíaco, duas ou três mulheres têm a doença.

Doença Celíaca é genético?
Doença Celíaca é genético? Imagem:divulgação

O glúten somente faz mal para quem sofre da doença celíaca ou da doença do glúten. A ingestão constante dessa proteína na alimentação diária pode causar problemas sérios à saúde, levando a um quadro de desnutrição e até a morte do paciente. Ela causa uma inflamação na mucosa do intestino delgado, que resulta na má absorção das substâncias pelo organismo.

Como identificar a doença celíaca?

O exame de sangue é muito usado para descobrir a presença da doença. Os dois mais utilizados são o anticorpo anti-transglutaminase tecidular (AAT) e o anticorpo anti-endomísio (AAE). Muitos brasileiros entre homens e mulheres, adultos e crianças sofrem com a doença do glúten ou a doença celíaca, por isso antes de comprar um remédio, verifique a sua composição e a presença desse elemento.


Doença Celíaca é genético?
Doença Celíaca é genético? Imagem:divulgação

A doença celíaca também é confirmada por meio de um exame que retira a amostra de tecido do intestino delgado, colhido por uma endoscopia com biópsia. O procedimento insere uma sonda flexível na boca que passa pela garganta, pelo estômago e chega ao intestino, onde ocorre a coleta da amostro do tecido.

Acesse e saiba mais informações: Onde comprar produtos sem glúten e sem lactose

Tratamento para os celíacos?

Quando o glúten chega ao intestino de pessoas celíacas, ele provoca uma reação no sistema imunológico e as células de defesa atacam a região.

Assim, as vilosidades do intestino que geralmente aspiram aos nutrientes da comida, não conseguem realizar a função. Por isso, o tratamento mais recomendado é a retirada total de alimentos com glúten.

Doença Celíaca é genético?
Doença Celíaca é genético? Imagem:divulgação

Infelizmente, quem sofre com a doença não pode consumir alimentos que tenham trigo, aveia, centeio, cevada e malte, além dos seus derivados, como a farinha de trigo, macarrão, biscoitos, pães, entre outros. Se não tratada, a doença celíaca pode acarretar vários problemas no organismo, levando o paciente à morte.

Há toda uma lista de alimentos com glúten que o paciente deve ter que incluem também bolos, cerveja, salgadinhos, hambúrguer, gérmen de trigo, sêmola de trigo, queijos, ketchup, maionese, molho shoyo, salsinha, alguns temperos industrializados, cereais, barrinhas de cereais, xaropes, molhos brancos, sopas desidratadas ou temperos prontos, além de medicamentos que possuem a proteína em sua formula.

Recomendados para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here