Doença celíaca e infertilidade – Será?

0

A doença celíaca (DC) é uma reação imunológica à ingestão de glúten, uma proteína encontrada no trigo, na cevada e no centeio. Manifesta-se classicamente em casos de diarreia, distensão abdominal e desnutrição progressiva.

Estas alterações, apresentam-se em indivíduos geneticamente com predisposição, resultam de uma resposta auto-imune mediada por linfócitos T, que leva a lesão progressiva no intestino delgado, caracterizada por infiltração linfocitária no epitélio jejunal, atrofia autositária e hipertrofia nas criptas.

Doença celíaca e seus sintomas

As manifestações clínicas e as lesões do intestino, tendem a normalizar com a introdução de uma dieta rigorosa sem glúten.

Doença celíaca e infertilidade - Será?
Doença celíaca e infertilidade – Será? Imagem:divulgação

A doença celíaca apresenta além das lesões intestinais e a consequente síndrome de má absorção, uma ampla gama de sintomas e de alterações associadas que englobam diversos outros órgãos e sistemas, frequentemente sem sintomas gastroentéricos importantes.

Embora a diarreia seja ainda a queixa mais comum e inicial citada, são observados com frequência diversos outros eventos.

Acesse e saiba mais informações: Ovo de chocolate recheado sem glúten e lactose

Doença celíaca e o aparelho reprodutor feminino

Ainda existem controvérsias entre a possível associação da doença celíaca e a disfunção do aparelho reprodutor feminino. Diversos estudos sugeriam que antes da instalação da dieta sem glúten mulheres portadoras da doença celíaca teriam uma maior condição a sofrer abortos recorrentes, crescimento intra-uterino restrito e natimortalidade aumentada.

Doença celíaca e infertilidade - Será?
Doença celíaca e infertilidade – Será? Imagem:divulgação

A hipótese de que a doença celíaca poderia ser considerada um fator de risco para o aparecimento de malformações congênitas também foi observada, pois lesões jejunais levam a um síndrome de má absorção devido a consequente carência de nutrientes como ferro, zinco e vitaminas (principalmente ácido fólico e vitaminas B12, K e B6), elementos importantes para o desenvolvimento do feto normalmente.

Doença celíaca e as taxas de aborto

No entanto, estudos estudos demonstram que, em mulheres portadoras da doença celíaca não tratada, as taxas de aborto espontâneo demonstram ser maiores que a encontrada na população geral, nestes casos, o risco de múltiplos abortos e recém-nascidos de baixo peso é de 8-9 vezes maior do que o apresentado na população geral.

Acesse e saiba mais informações: Glúten passa pelo leite materno? Descubra!


Doença celíaca relacionada a subfetilidade ou infertilidade

Existem dúvidas similares também quando o foco é especificamente na queixa de subfertilidade ou infertilidade. Os estudos feitos nessa área apontam para uma vida reprodutiva mais curta, com a primeira menstruação tardia e menopausa precoce em mulheres com doença celíaca. Alguns estudos demonstraram que a prevalência de doença celíaca em mulheres com infertilidade inexplicada é maior do que a população em geral.

A doença celíaca é demonstrada em cerca de 1% da população geral, enquanto nas mulheres com infertilidade inexplicada, a prevalência é de até 8%.

Doença celíaca e infertilidade – Será?
Doença celíaca e infertilidade – Será? Imagem:divulgação

Portanto, é recomendável que mulheres com infertilidade inexplicada façam o rastreamento esta doença, especialmente porque a investigação de possíveis causas de infertilidade geralmente é demorada, trabalhosa e cara, redundando eventualmente em resultado inconclusivo.

O diagnóstico precoce de DC nestas pacientes evitaria investigações demoradas, desnecessárias e custosas na busca de uma possível causa para sua infertilidade. É importante ressaltar que a doença celíaca não pode ser considerada uma doença restrita ao âmbito da gastroenterologia; pelo contrário, pode ser detectada em pacientes de diversas especialidades médicas e deve ser ativamente pesquisada.

Acesse e saiba mais informações: Quem tem doença celíaca pode engravidar?

Doença celíaca diagnóstico

O diagnóstico da doença celíaca é difícil, pois apresenta na maioria dos pacientes adultos formas atípicas, com poucos ou até mesmo nenhum sintoma observável.

Doença celíaca e infertilidade – Será?
Doença celíaca e infertilidade – Será? Imagem:divulgação

Por consequência, é provável que a comunidade de portadores da doença seja um grande número de casos não diagnosticados. Na esfera da ginecologia e obstetrícia, contrabalançando importantes estudos que apontam falta de evidência concreta de possíveis efeitos nocivos da doença celíaca sobre o aparelho reprodutor feminino, existem diversos estudos que evidenciam a subfertilidade e infertilidade, e maior aparição de casos de eventos desfavoráveis durante a gravidez de mulheres com doença celíaca.

Conclusão sobre doença celíaca e a infertilidade

No atual estado de conhecimento da possível correlação noviça da doença celíaca sobre o sistema reprodutor feminino, demonstra-se inconclusiva, observada pela variedade de eventos diferentes que podem ocasionar a infertilidade.

Recomendados para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here