O que significa Anticorpo Antiendomísio?

0

Todas as pessoas estão expostas a milhares de problema. Os diversos tipos de doença podem atingir qualquer um. A Doença Celíaca é uma delas, e o seu diagnostico pode ser realizado com o Anticorpo Antiendomísio. Aqui vamos falar tudo sobre esse medicamento e sobre a doença.

O que é o Anticorpo Antiendomísio?

O Anticorpo Antiendomísio é uma fórmula para verificar a existência da Doença Celíaca em uma pessoa. O teste é realizado através da coleta de sangue.

Anticorpo Antiendomísio
Anticorpo Antiendomísio. Imagem:divulgação

O medicamento deve ser mantido refrigerado. É um soro com 2,0 ml, que deve ser aplicado diariamente por sete dias. Com a sua utilização correta poderá prevenir está perigosa doença.

Para que serve o Anticorpo Antiendomísio?

O Anticorpo Antiendomísio é um teste destinado para verificar a Doença Celíaca. Para isso deve ser realizado um jejum de 8 horas, que vai ajudar a limpar o organismo para o teste.

Quando for realizar o exame, o paciente deve informar porque está fazendo, e também falar sobres os medicamentos que utiliza. A coleta pode ser realizada por lactantes, sempre entre o período de mamadas da criança.

Acesse e saiba mais informações: Quem tem doença celíaca pode engravidar?

Anticorpo Antiendomísio e doença celíaca

A Doença Celíaca é um problema que ocorre no intestino delgado, e afeta as pessoas com problemas genéticos. A doença pode atingir pessoas de todas as idades, a partir da infância.

Anticorpo Antiendomísio
Anticorpo Antiendomísio. Imagem:divulgação

A Doença Celíaca é gerada devido a uma proteína do glúten, que está presente especialmente no trigo e na cevada. A doença atinge uma a cada 100 pessoas no mundo, mas este número varia de acordo com a região. Ela pode proporcionar inflamações no tecido do intestino delgado, o que causa muito desconforto.

Anticorpo Antiendomísio IgA

O Iga é uma análise para o diagnóstico e monitorização do tratamento da Doença Celíaca e também da dermatite herpetiforme. Endomísio é um conjunto de fibrilas reticulares que envolvem as fibras da musculatura lisa. Na Doença Celíaca, o consumo de glúten causa a produção de anticorpos.

Anticorpo Antiendomísio
Anticorpo Antiendomísio. Imagem:divulgação

Os Anticorpos Antiendomísio são detectados em 87 a 98% das pessoas com a Doença Celíaca e 1% de pacientes normais. Após o começo da terapia de restrição de glúten, os índices de Antiendomísio começam a
cair em seis a 12 meses.

Anticorpo Antiendomísio IgG

Este é um exame empregado para verificar a Doença Celíaca Assintomática em crianças que se encontram no período prépubertário, que normalmente ocorre entre os 6 e os 10 anos de idade.

Nos portadores da Celíaca, o uso de glúten leva à produção de anticorpos IgG e IgA anti gliadina e Anticorpos Antiendomísio. Embora tenha resultado negativo no teste, a doença ainda pode aparecer no corpo, ou ainda não ter se manifestado.

Acesse e saiba mais informações: Doença Celíaca e a contaminação cruzada

Conheça os sintomas da Doença Celíaca

Um dos primeiros sintomas da doença é a diarreia prolongada, que pode durar mais de 30 dias. Ela pode causar falta de apetite, proporcionando anemia. Pode alterar bruscamente o peso, para mais ou para menos. Nas crianças prejudica o crescimento.

Anticorpo Antiendomísio
Anticorpo Antiendomísio. Imagem:divulgação

Causa dores no abdômen e também inchaço na barriga. Em longo período, poderá gerar osteoporose. Faz alterações no humor, causando irritação ou desanimo. Outro sintoma é o cansaço, principalmente em quem teve o peso alterado. Se você está com um dos sintomas, deve procurar um médico imediatamente, assim irá evitar o agravamento da Doença Celíaca.

Exame para Doença Celíaca

O indicado é procurar um laboratório na parte da manhã, quando o organismo ainda está retomando as suas funções plenas. A coleta de sangue para estes exames é um procedimento simples.

Os resultados normalmente são entregues entre três e cinco dias. Isso varia de acordo com o local onde será analisado, se é no mesmo laboratório que coletou o material ou em outro laboratório.

Recomendados para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here