O que Significa Gliadina Iga Reagente?

0

 

Você já ouviu falar em doença celíaca? Trata-se de uma doença de origem enteropatia imunologicamente mediada. A principal causa é a sensibilidade contínua ao glúten, que acomete pessoas que estejam predispostas geneticamente para isso. Mas você sabe onde encontra-se o glúten?

É uma proteína presente no trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados, como massas, pizzas, bolos, pães, biscoitos, cerveja, uísque, vodka e alguns doces. Nas pessoas com a doença, há dificuldade do organismo de absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água.

Gliadina Iga Reagente
Gliadina Iga Reagente. Imagem:divulgação

Quanto às manifestações clínicas para crianças quando há introdução do glúten na dieta, é comum ver que as crianças apresentam diarreia crônica, distensão abdominal, anorexia e baixo ganho de peso e estatura.

Em alguns casos – quando há demora no diagnóstico e no tratamento, é, inclusive, observado quadro de desnutrição grave. Já a crise celíaca é o quadro em que o paciente mostra diarreia aquosa, distensão abdominal importante, desidratação, hipotensão e distúrbio hidroeletrolítico (hipocalemia).

Acesse e saiba mais informações: Doença Celiaca Bioquimica

Gliadina Iga Reagente

De origem crônica e autoimune, a doença celíaca tem ligação direta com o intestino delgado de adultos e crianças, atrofiando a mucosa do intestino. A deficiência seletiva de IgA está ligada de forma importante com a doença.

Estudos mostram que cerca de 1,7% a 7,7% dos pacientes com doença celíaca têm a deficiência. Para ter o diagnóstico preciso, alguns exames podem ser pedidos pelo seu médico, como a biópsia do intestino delgado e exames de sangue.

Gliadina Iga Reagente
Gliadina Iga Reagente. Imagem:divulgação

Em relação à biópsia da terceira porção do duodeno ou do início do jejuno, se for o caso, o objetivo é verificar as alterações características da doença. É um exame importante para que a doença celíaca seja diagnostica. Já quanto aos exames de sangue, a indicação é observar os anticorpos anti transglutaminase, anti endomísio e anti gliadina, além do IgA ou IgG, conforme o caso.

É importante citar que os exames são fundamentais para diagnóstico da doença, bem como o acompanhamento médico, visto que os sintomas da doença celíaca são constantemente associados com outras doenças.

Acesse e saiba mais informações: Quais os sintomas da intolerância ao glúten?

Transglutaminase IgA positivo

Para que o médico feche com precisão o diagnóstico de doença celíaca, é preciso que haja uma série de exames positivos, somados a manifestações clínicas.


Quanto aos exames de sangue,o resultado positivo para os anticorpos anti-transglutaminase IgA (antiTTGA) é uma evidência importante de que há doença celíaca, já que percebeu-se o positivo entre 95 a 99% dos pacientes.

Gliadina Iga Reagente
Gliadina Iga Reagente. Imagem:divulgação

Embora alguns pacientes não apresentem sintomas, o mais comum é que o portador da doença celíaca se queixe de:

  • dor abdominal,
  • diarreia,
  • flatulência,
  • distensão do abdômen,
  • perda ou dificuldade para aumentar o peso,
  • queda constante de cabelo,
  • falta do apetite,
  • lesões de pele,
  • anemia,
  • deficit de crescimento no público infantil.

Transglutaminase IgA negativo

Além disso, alguns bebês apresentam muitos sintomas gastrointestinais, o que pode ser uma importante evidência de que há deficiência na produção de IgA desde o seu nascimento.

Transglutaminase iga negativo
Transglutaminase iga negativo. Imagem:divulgação

Quando isso ocorre, além do AntiTTGA e AGA se recomenda a pesquisa de IgA total no soro, pra se excluir esta deficiência. Porém, quando o resultado for positivo, o médico irá pedir também os testes na versão IgG.

Acesse e saiba mais informações: Tratamento para doença celíaca

Gliadina IgA Reagente diagnóstico da doença celíaca

Caso você perceba em sua vida indícios de que você pode ser celíaco ou ter hipersensibilidade ao glúten, procure um médico para fazer o diagnóstico preciso.

Há pacientes que sofrem com intolerância a alimentos, como alergia a proteína do leite de vaca com ou sem intolerância a lactose simultânea e não sabem que isso tem tratamento. O indicado é procurar especialistas como nutricionistas e médicos que estudem o assunto e, portanto, acompanhem a evolução da doença nos últimos anos.

Como viver Sem gluten e sem lactose – Guia em Ebook

como viver sem gluten e lactose

Comer de tudo um pouco é a melhor forma de manter o suporte de nutrientes necessários para a saúde e bem-estar do organismo e é isso que este Guia em ebook pretende.

Saiba como levar uma vida mais leve e sem correr o risco de ser contaminado(a) com alimentos que contenham glúten e lactose e você nem sabia.

Recomendados para você:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here